09/07/2019 - 10:16 - Atualizado em 09/07/2019 - 10:43

Cuide da pele também no inverno

Veja quais são as doenças mais comuns nessa época e como evitá-las

O inverno deixa as temperaturas e a umidade do ar mais baixas e, consequentemente, a transpiração corporal também diminui. Com isso, a pele fica mais seca e tanto o corpo quanto o rosto podem ficar ressecados.

Com os ventos mais frios, as pessoas não sentem tanto a presença dos raios solares e deixam de lado os cuidados contra a exposição solar, o que prejudica a pele e causa o aparecimento de doenças por causa do ressecamento.

Para evitar o ressecamento e possíveis doenças comuns nessa época do ano, é importante fazer hidratações corporais mais profundas e, além disso, investir em uma alimentação saudável, rica em vitaminas e antioxidantes.

Doenças Comuns

Dermatite atópica: quem sofre de atopia pode apresentar também asma ou rinite alérgica. O principal sintoma é a coceira, que pode começar antes mesmo das lesões cutâneas se manifestarem e pode atingir a face, tronco e membros. Na infância, as lesões são avermelhadas e escamam. Nos adolescentes e adultos, as lesões localizam-se preferencialmente nas áreas de dobras da pele, como a região posterior dos joelhos, pescoço e dobras dos braços. A pele desses locais torna-se mais grossa, áspera e escurecida.

Psoríase: doença da pele relativamente comum, crônica e não contagiosa e que atinge igualmente homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos. Fenômenos emocionais são frequentemente relacionados com o seu surgimento, provavelmente atuando como fatores desencadeantes de uma predisposição genética para a doença. Mas a real causa da psoríase ainda é desconhecida.

Dicas

• Nessa época a pele pede uma hidratação profunda, por isso, não deixe de passar bastante hidratante no corpo e rosto.
• Evite banhos quentes! A alta temperatura da água deixa a pele mais ressecada, tirando a camada natural de gordura da pele. Logo após o banho não deixar de hidratar a pele.
• Não esqueça o protetor solar.
• Usar protetor para os lábios. Uma dica é ter sempre um por perto


Foto: Stock Photos
Fonte: Blog da Saúde
Sociedade Brasileira de Dermatologia







Tags