17/10/2018 - 11:51 - Atualizado em 18/10/2018 - 09:47

​Postal Saúde faz apresentação sobre Programa Saúde da Mulher na sede dos Correios, em Brasília

Durante o evento, empregadas da ECT tiraram dúvidas sobre prevenção e tratamento do câncer de mama e foram incentivadas a aderir às ações de saúde promovidas pela Operadora


A diretora de Relacionamento da Postal Saúde, Daniela Borja, falou
sobre a importância da prevenção

No mês da campanha mundial do Outubro Rosa, a Postal Saúde e os Correios promoveram na terça-feira (16), às 9h, no Salão Nobre do edifício-sede da ECT, em Brasília (DF), uma ação conjunta de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce para combater o câncer de mama.

A Postal Saúde apresentou o Programa Saúde da Mulher ao público presente, majoritariamente feminino, que também assistiu à palestra da médica Núbia Pereira Pinto, especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

O Programa Saúde da Mulher foi lançado em março deste ano como projeto-piloto no Distrito Federal, em parceria com a Clínica Caputo, da rede credenciada. Neste mês, o programa está sendo expandido para outras localidades do País.

O foco das ações é a prevenção e a detecção precoce do câncer de mama, do colo do útero e das infecções sexualmente transmissíveis (IST). Podem participar do programa beneficiárias da Postal Saúde e suas dependentes com idade igual ou superior a 18 anos.

Prevenção

A diretora de Relacionamento com o Beneficiário da Postal Saúde, Daniela Borja, reforçou a importância da prevenção para diagnosticar precocemente e combater o câncer, e pediu às empregadas dos Correios para aderirem ao programa.

“Por favor, atendam a ligação da Clínica Caputo convidando vocês para marcar a consulta com o ginecologista e aderir ao programa”, incentivou Daniela Borja.

Em seguida, ela passou a palavra para a gerente de Programas de Saúde da Operadora, Ana Flávia Boni, que esmiuçou o funcionamento do Programa Saúde da Mulher.

“É importante a participação de todas vocês no programa. Não podemos nos descuidar da saúde e uma consulta com o ginecologista pode combater o câncer e muitas outras doenças,” alertou a gerente.

Ana Flávia Boni: "Uma consulta com o ginecologista pode combater
o câncer e muitas outras doenças"

Estimulando a adesão

Ana Flávia explicou que os exames previstos no protocolo do Programa Saúde da Mulher não têm coparticipação das despesas. "Os exames para rastreamento do câncer e de outras doenças são gratuitos, sem coparticipação, o que facilita a adesão do maior número possível de mulheres".

"Incentivem a participação das colegas no programa e caso alguma beneficiária não tenha recebido a ligação da Clínica Caputo, ela pode ligar lá e pedir para ser incluída no cadastro”, incentivou a palestrante.

Durante a apresentação do Programa Saúde da Mulher, Ana Flávia explicou que a incidência dos cânceres que acometem as mulheres tem aumentado muito e a prevenção é a ferramenta mais poderosa para combater a doença, com mais de 90% de chances de cura. (Confira abaixo a incidência dos agravos da saúde da mulher no País.).


Depoimentos

Entusiasmada, a empregada dos Correios Darlihanny Nóbrega (foto ao lado) , lotada na Gerência de Serviços de Rede, no edifício-sede da ECT, em Brasília, ouvia atentamente à apresentação do Programa Saúde da Mulher.

“A iniciativa é muito positiva e contribui para que as mulheres possam cuidar da saúde e realizar seus exames preventivos sem nenhum custo”, afirmou.

“A Postal Saúde está inovando no uso do site para comunicação com seus beneficiários”, disse, referindo-se à página web da Operadora reservada aos Programas de Saúde. “Eu ainda não fiz meus exames preventivos. Vou ligar lá na Clínica Caputo e marcar a consulta”.



O espírito de prevenção também moveu a empregada dos Correios Leonice Pinheiro (foto ao lado), lotada na Vice-presidência de Gestão de Pessoas (VIGEP).

“Esse programa é uma ideia inovadora e muito boa para nós, mulheres, fazermos o acompanhamento de saúde. Eu mesma ainda não fiz os exames preventivos neste ano. Vou ligar lá na Clínica Caputo para marcar uma consulta para mim e para minha filha de 18 anos. Também vou incentivar todas as colegas de trabalho beneficiárias da Postal Saúde a fazerem o mesmo”, antecipou.


A incidência dos agravos da saúde da mulher no Brasil:

  • Câncer de Colo do Útero: 18 casos em cada 100 mil mulheres
  • Doenças Cardiovasculares: 34,2% de mortes em mulheres
  • Câncer de mama: estimativa de 59.700 novos casos em 2018
  • Câncer de mama: estimativa de 59.700 novos casos em 2018
  • Sífilis, gonorréia e Clamídia: estimativa de 4,5 milhões de novos casos/ano
  • Neoplasias: 18,3% de mortes em mulheres
  • HPV: estimativa de 640.900 novos casos/ano

Leia também:

Indique o Programa Saúde da Mulher para outra colega

Outubro Rosa: Programa Saúde da Mulher contribui para prevenir, diagnosticar e tratar o câncer de mama

Programa Saúde da Mulher é bem avaliado por beneficiárias

Beneficiárias do Distrito Federal recebem surpresa agradável do Programa Saúde da Mulher

Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


Fonte: Comunicação/Postal Saúde
Fotos: Comunicação/Postal Saúde