18/11/2016 - 16:00 - Atualizado em 23/11/2016 - 14:21

Orientações para realização dos Exames Médicos Periódicos de 2016

Prezado(a) Prestador(a),

O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), que inclui os exames periódicos, foi instituído pela Norma Regulamentadora Nº 07 (1994) do Ministério do Trabalho, como prática obrigatória para todos empregadores e empregados.

Os Correios e a Postal Saúde têm trabalhado com o objetivo de fornecer o melhor atendimento em saúde ocupacional para seus empregados.

Pensando nisso, preparamos o kit de atendimento para a execução do exame periódico de 2016, que será encaminhado pela Unidade de Representação Regional (URR) diretamente ao local que será realizado o atendimento. O kit é importante para o atendimento, pois evita o compartilhamento, com o empregado, do valor do exame junto ao plano de saúde.

O kit de atendimento varia de acordo com o local de atendimento (rede de saúde ocupacional ou ambulatório) e pode ser composto por:

Guia de Exame – É a autorização para executar o exame médico periódico. Nela constam todas as informações para o atendimento, tais como: número de autorização, nome do prestador de serviços, endereço, telefone, nome do empregado, matrícula, número do documento de identificação e grade de exames a serem realizados de acordo com risco ocupacional, conforme estabelecido pelos Correios.

Ficha Clínica – Tem por finalidade subsidiar a avaliação do médico examinador, mas contempla campos específicos de preenchimento pelo empregado. Para que este documento tenha validade se faz obrigatória a assinatura da ficha clínica pelo médico e empregado, comprovando a informações preenchidas.

Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) – É o documento preenchido pelo médico examinador que informa se o empregado está apto ou inapto para realizar suas atividades na empresa. Para ter validade, o ASO precisa ser assinado e carimbado pelo médico examinador e assinado pelo empregado.

O ASO é emitido em 3 vias, sendo:

1ª via – O empregado entrega ao gestor imediato de sua unidade;

2ª via – Pertence ao empregado; e

3ª via – Permanece com o prestador de serviços que executou o exame.


Para os prestadores que possuem o sistema informacional SOC ou receberam o login de acesso liberado pela Postal Saúde, solicitamos que seja realizada a imputação dos dados da ficha clínica, resultados de exames (caso haja) e do ASO no SOC, além da digitalização e upload do ASO no SOCGeD, conforme previsto no contrato de saúde ocupacional celebrado com a Postal Saúde.

Quando do recebimento dos kits de atendimento, solicitamos a conferência das informações do prestador. Caso não encontre o kit de atendimento do empregado, ou parte dele, ou ainda conste erro nos dados do prestador ou do empregado, pedimos que entre em contato com a Unidade Representação Regional da Postal Saúde (URR), para que possa ser emitida uma segunda via da documentação. Pedimos não dispensar o empregado, solicitando ao mesmo que aguarde para que seja realizado o atendimento naquele período, após a resolução do problema junto à URR.

No momento da apresentação do empregado para a realização do exame médico periódico, o prestador deverá solicitar um documento com foto (identidade, carteira de motorista, crachá funcional), visando a identificação do empregado e conferência de seus dados cadastrais no kit de atendimento recebido. Após a conferência do prestador, deverá ser solicitado que o empregado também confira seus dados contidos na guia de autorização (quando houver), ficha clínica e ASO, para posterior encaminhamento à equipe técnica que o atenderá. Havendo inconsistências nas informações, o prestador deverá entrar em contato com a URR para correção e envio imediato do novo kit de atendimento. Ratificamos que o empregado não deverá ser dispensado, pois após a resolução do problema o exame poderá ser realizado. O único caso de dispensa será quando o prestador não conseguir contato com a URR e o empregado estiver aguardando há mais de 1 hora.

Os agendamentos dos empregados serão realizados previamente pela área de saúde regional dos Correios, por meio de contato telefônico, e-mail ou agenda do sistema SOC do prestador. Caso haja algum erro no agendamento dos empregados ou necessidade de desmarcação do(s) exame(s), deverá ser feito contato diretamente com a área de saúde regional dos Correios. De outra forma, se o problema estiver relacionado à utilização do sistema SOC, pedimos entrar em contato com a URR para dirimir as dúvidas.

Lembramos que os empregados não deverão aguardar mais do que 1 hora para receber o primeiro atendimento! Além disso, deverá haver cadeiras suficientes para que todos aguardem o exame periódico bem acomodados. Manter água fresca e banheiro limpo para uso de todos também será essencial para uma avaliação positiva do local de atendimento.

Solicitamos atentar-se para a grade de exames do empregado contida na guia de autorização emitida pela URR, pois o exame clínico para o fechamento do ASO deverá ser realizado apenas quando o empregado possuir os respectivos resultados de exames complementares de sua grade, possibilitando a avaliação global da saúde. Havendo questionamento da grade de exames por parte do empregado, solicitamos entrar em contato com a URR pedindo a confirmação das informações e continuação do atendimento.

Quando o empregado chegar sob demanda espontânea (sem agendamento prévio), pedimos conferir se a guia de autorização entregue está com os dados do prestador que irá atende-lo. Caso o empregado não tenha a guia de autorização em mãos, a URR deverá ser contatada para que haja a emissão do documento, antes de iniciar o atendimento ao empregado.

Os empregados foram orientados quanto ao preparo para execução dos exames, conforme grade e risco ocupacional definidos pelos Correios e detalhados abaixo:


Exame Clínico (anamnese clínica ocupacional) – Todos os cargos

Levar documento de identificação (obrigatório);

Levar cartão de vacina, caso possua;

Saber explicar o que está sentindo;

Ir de roupas confortáveis;


Exame de EEG – Operadores de empilhadeiras

Lavar a cabeça um dia antes da realização do exame com shampoo neutro (que não contenha condicionador) ou sabão de coco. Se o cabelo for comprido pode passar condicionador nas pontas.

Vir bem alimentado, descansado e sem sono.

Trazer uma toalha de rosto e um pente.


Exame de Audiometria – GCAC, OPERADORES DE EMPILHADEIRAS E OTT`S LOTADOS NO TECA

Exame simples e indolor;

Recomenda-se um boa noite de sono e repouso acústico;

Evite ambientes ruidosos cerca de 14 horas antes do procedimento (exemplos: sons de máquinas, festas e casas noturnas);

Informe ao examinador: se há casos de perda auditiva na família, quais são os medicamentos que estão sendo tomados, com qual frequência visita ambientes ruidosos e se sente zumbido ou algum ruído em ambientes silenciosos.


Exame Fonaudiológico - GCAC

Levar documento de identificação (obrigatório);

Saber explicar o que está sentindo;


Durante o exame clínico (anamnese clínica ocupacional), o médico deverá preencher uma ficha clínica e solicitar que o empregado preencha a parte dele (descrita no documento), caso ele não tenha feito anteriormente. A ficha clínica é importante, pois é o instrumento que orienta a avaliação médica, com o objetivo de construir a história clínica ocupacional completa do empregado, explorando os sintomas relatados, os sinais clínicos visualizados pelo médico, entre outras informações colhidas, mantendo o registro para os anos seguintes. Por isso, não deixe de preencher e repassar as informações de forma correta! A ficha clínica e o ASO deverão ter a assinatura do empregado, o carimbo e assinatura do médico examinador. Havendo a recusa de preenchimento da ficha clínica pelo empregado, ou assinatura deste na ficha clínica ou no ASO, solicitamos que seja preenchido o FOP – Termo de Recusa com a assinatura de 2 (duas) testemunhas que estejam no local. O Termo de Recusa deverá ser anexado ao documento que não foi preenchido/assinado, digitalizado no SOCGeD e enviado à URR.

Todos os campos da ficha clínica deverão ser preenchidos, de forma a contribuir para uma completa análise epidemiológica dos empregados avaliados. No entanto, no sistema SOC, apenas os itens a seguir ficam como não obrigatórios: 1.6; 1.7; 1.8; 1.9; 2.2.2.1; 3; 3.2; 4; 4.1.4; 5; 5.2; 7; 8; 9; 9.1.1; 10.5 (sexo feminino); 10.6 (sexo feminino); 10.7 (sexo feminino); 10.8 (sexo feminino); 10.9 (sexo feminino); 11.5; 11.6; 12.2; 13.7; 14; 14.2; 15; 15.1; 16.8; 17; 17.2; 20.1; 21.1.1; 21.1.2; 21.1.3 e 21.3. Desta forma, caso algum item obrigatório dos formulários contidos no kit de atendimento não seja preenchido, seja manualmente ou via sistema SOC, o(s) documento(s) será(ão) devolvido(s) para correção pelo prestador.

No momento da anamnese clínica ocupacional, o médico examinador poderá verificar a necessidade de solicitar exames adicionais (aqueles que não estão incluídos na grade de exames determinada na guia de autorização do kit de atendimento), quando houver a necessidade de um aprofundamento da investigação da saúde do empregado, e desde que relacionado ao trabalho executado nos Correios. Nesse caso, o médico examinador deverá interromper o exame clínico, explicar e entregar ao empregado um pedido com a justificativa para a realização do exame extra grade. O empregado deverá levar o pedido do médico examinador até a área de saúde da regional dos Correios, para que o médico coordenador regional/nacional do PCMSO homologue (autorização, data, carimbo e assinatura), evitando-se que seja gerada qualquer despesa ao empregado (sem coparticipação do exame autorizado). Após a homologação do pedido de exame adicional, a URR gerará nova guia de autorização para o exame solicitado e o empregado poderá realiza-lo de acordo com o prestador determinado na guia. Pedimos não pular as etapas, mesmo que o prestador possua equipamento ou material necessário para executar o exame adicional solicitado! O empregado, de posse do resultado do exame adicional, reagendará a anamnese clínica ocupacional para fechamento do ASO.

Quando o médico examinador finalizar o exame clínico, ele deverá emitir o ASO em 3 vias: as duas primeiras vias deverão ser entregues ao empregado, mediante assinatura em todas as vias; e a terceira via ficará com o prestador de serviços que executou o exame médico periódico, para comprovação do exame realizado junto à Postal Saúde.

Ao final de cada exame realizado, o prestador deverá emitir um atestado de comparecimento, especificando a data e horário de saída do local. Este documento será necessário para que o empregado comprove que esteve presente para fazer seu exame médico periódico.

Para o faturamento dos serviços prestados, pedimos que todos os campos obrigatórios da ficha clínica e ASO sejam preenchidos de forma correta, evitando-se possíveis glosas.

Sempre que houver dúvida, em qualquer uma das etapas, a URR estará à disposição para auxiliar na conclusão de um exame médico periódico com qualidade.

A Postal Saúde deseja um excelente trabalho!


FIQUE ATENTO!

O kit de atendimento é encaminhado pela URR diretamente para o prestador que executará o exame;

Os dados do empregado (documento com foto) e do prestador deverão ser conferidos antes do início dos atendimentos;

É importante atender o empregado assim que ele chegar ao local, tratando-o com cordialidade e respeito, explicando-o os procedimentos da clínica! Sorrisos e cumprimentos como bom dia ou boa tarde também são bem-vindos!

Emita um atestado de comparecimento com a data e horário de saída do empregado, a cada exame realizado;

Não esqueça que a ficha clínica e o ASO deverão ter a assinatura do empregado, o carimbo e assinatura do médico examinador;

As duas primeiras vias do ASO deverão ser entregues ao empregado! Somente a terceira via é que ficará com a clínica.