Central do credenciado

Atenção ao preenchimento das solicitações de autorizações

Postado por Filipe em 31 Oct 2019 16:18

A Postal Saúde orienta que todas as solicitações de autorizações realizadas do Autorizador Web sejam feitas cuidadosamente. A Operadora adota o padrão de Troca de Informações da Saúde Suplementar (TISS), instituído pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que estabelece uma série de regras.

Por exemplo, todos os formulários e guias apresentam a logomarca da Postal Saúde, sem numeração sequencial, devendo ser respeitada a obrigatoriedade do preenchimento dos campos assim como previsto pelo modelo padrão.

Nos pedidos, relatórios e/ou laudos deverão conter a assinatura, carimbo e número do Conselho do profissional assistente demandante do atendimento ao Beneficiário, emitido com até no máximo 30 dias.

As Guias de Consulta deverão ser utilizadas exclusivamente para cobranças de consultas eletivas realizadas em clínicas, ambulatórios e consultórios médicos. É obrigatório, atendendo ao padrão TISS, o preenchimento do campo CBO (Classificação Brasileira de Ocupação). Esta guia é exclusiva para cobrança de consultas médicas, não sendo aceita para envio de Odontologia e outros profissionais de saúde.

As Guias de Serviços Profissionais/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia (SP/SADT) deverão ser utilizadas exclusivamente para cobranças de eventos como remoção (observada a cobertura pelos planos de saúde da Postal Saúde), pequenas cirurgias, exames ambulatoriais, atendimento domiciliar e terapias seriadas.

As Guias de Quimioterapia e Radioterapia deverão ser utilizadas para procedimentos específicos, seja ambulatorial ou para internados, obedecendo ao padrão TISS.

As Guias Anexas Quimioterapia Internação, Radioterapia Internação, OPME, Prorrogação e Complemento de Tratamento deverão ser utilizadas para complementar um atendimento inicialmente já solicitado em guia inicial sendo exigido a vinculação com o número do protocolo da guia referenciada.

As Guias de Solicitação de Internação deverão ser utilizadas exclusivamente para internação, nas suas diversas categorias (clínica, cirúrgica, obstétrica, pediátrica, psiquiátrica, etc.) e regimes (hospitalar, day hospital ou internação domiciliar, etc.).

Lembramos que estão sujeitas a autorização os seguintes eventos vinculados à internação:

  • Prorrogações: O sistema não permite abertura de prorrogação sem a informação prévia da comunicação de internação também disponível via autorizador web;
  • Medicações: No manual do credenciado, capítulo DAS AUTORIZAÇÕES PRÉVIAS PARA MEDICAMENTOS consta uma listagem de medicamentos que exigem autorização prévia. Os que não constarem na listagem e que não forem de uso rotineiro a autorização prévia somente é necessária quando o valor unitário exceder R$1.500,00 (um mil e quinhentos reais);
  • Intercorrência cirúrgica em internações clínicas;
  • Órteses, Próteses ou Materiais Especiais (OPME) com a sinalização pelo médico assistente de, pelo menos, 3 (três) marcas de produtos de fabricantes diferentes, quando disponíveis, dentre aquelas regularizadas junto à ANVISA, que atendam às características especificadas.

Para Guias de OPME, os mesmos produtos constantes no pedido médico devem constar digitado na guia de solicitação eletrônica, contendo:

  • exatamente a mesma descrição e codificação constante do pedido médico;
  • exatamente as mesmas quantidades constantes do pedido médico;
  • preferencialmente codificação TUSS (somente código com data de vigência ativa);
  • codificação ANVISA;
  • oferta pelo profissional assistente de pelo menos 03 marcas e em situação de indisponibilidade de 03 marcas é imprescindível anexar documento com a respectiva justificativa.

Para solicitação de cirurgias de esterilização (para ambos os sexos), é obrigatória a apresentação do termo de consentimento dos cônjuges. O termo deve conter, expresso em documento escrito e firmado, a manifestação da vontade das pessoas, após receber informações a respeito dos riscos da cirurgia, possíveis efeitos colaterais, dificuldades de sua reversão e opções de contracepção reversíveis existentes. Para esta solicitação pedimos que o relatório médico seja condizente com a Lei do Planejamento Familiar e esterilização voluntária e com a DUT vigente e específica.

Os eventos com a diretriz de utilização técnica (DUT) estabelecida pela ANS correspondente devem obrigatoriamente conter relatório médico, com justificativa que aborde os enquadramentos e vedações previstos na DUT.

Em odontologia, é importante conter o relatório com o prognóstico solicitado em receituário próprio, datado, assinado e carimbado, que descreva as condições clínicas para a reabilitação protética definitiva, para a reabilitação dos elementos, etc.

Os tratamentos não médicos devem ser acompanhados de solicitação médica e plano de tratamento do profissional não médico.

Para tratamentos seriados, a Postal Saúde admite solicitação médica emitida em prazo máximo de até 60 dias.


Todos os procedimentos cobertos podem ser consultados nos canais de atendimento da Postal Saúde. Eles também funcionam para esclarecer dúvidas sobre outros assuntos relacionados à Operadora:

  • Central de Atendimento ao Credenciado - 0800 888 8118, de segunda a sexta, das 8h às 18h;
  • Site da Operadora, na Central do Credenciado

A Postal Saúde tem como preocupação principal oferecer a máxima segurança em qualquer tratamento oferecido.

Comunicado à Rede Credenciada | Decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST)

Postado por Wagner Fechine em 03 Oct 2019 17:30

A Postal Saúde informa aos prestadores de serviços credenciados que, em função da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), referente ao julgamento do dissídio coletivo dos empregados dos Correios ocorrido na quarta-feira (2/10), pais e mães dependentes perderam a condição de elegibilidade no plano de saúde.

A única exceção é com relação àqueles que estão internados ou em tratamento continuado, conforme definido por aquele tribunal, os quais terão direito à assistência até a alta médica.

Portanto, a partir de hoje (3/10), os prestadores devem observar as condições de elegibilidade do beneficiário na hora do atendimento.

Todos os atendimentos realizados que não observarem os critérios de elegibilidade serão glosados pela Operadora.

Contamos com a colaboração da nossa Rede Credenciada para que esse processo de transição transcorra de forma tranquila e sem transtornos.

Em caso de dúvidas e outros esclarecimentos, favor ligar para o 0800 888 8118 da Central de Atendimento ao Credenciado.


Por: Comunicação/Postal Saúde

Comunicação de Internação, Altas e Cobranças Parciais

Postado por Filipe em 17 Sep 2019 10:19

Informamos que há uma nova funcionalidade do Autorizador Web, no portal da Postal Saúde.

Nas solicitações de internação eletiva, a Postal Saúde emitirá uma Autorização Prévia com base na data provável da internação e o Prestador deverá realizar a comunicação da data de internação, de alta e de conta parcial como mecanismo de registro da entrada e saída do Beneficiário da Instituição de Saúde.

Para realizar a comunicação, o Credenciado deverá acessar o Autorizador Web, no site da Postal Saúde, e selecionar a opção “Comunicação de Internação” ou “Comunicação de Alta/Fechamento Parcial”. Maiores informações no Manual do Credenciado, capítulo 15, disponível no endereço http://www.postalsaude.com.br/manuais-formularios-..., ou por meio da Central de Autorização e Regulação - 0800 881 8080.

a) Ao clicar no menu de comunicação será exibida uma lista de todos os pedidos de autorização de internação que estiverem com o campo “Data da Internação” em branco, referentes ao Prestador em questão (conforme login do usuário). Os pedidos serão apresentados por ordem de antiguidade (do mais antigo para o mais recente), a partir da data da solicitação.

b) Em seguida, o Prestador deverá clicar no campo “Comunicar Internação” para fazer a inserção da data de admissão. Para finalizar, basta clicar na opção ‘Salvar alteração’.


Caso a conta do Beneficiário não tenha sido faturada, o Credenciado poderá realizar alteração dos dados necessários, bem como exclusão de registro através das opções:

• Cancelamento de Comunicação de Internação; e

• Cancelamento de Comunicação de Alta/Fechamento.

IMPORTANTE!

O Autorizador Web somente permitirá abertura de guia de prorrogação após o registro prévio da Comunicação de Internação. Na ausência deste registro o sistema emitirá o alerta abaixo:


A Comunicação de Alta validará automaticamente a quantidade de dias internados com a quantidade de dias autorizados facilitando assim a verificação de pendencias de autorizações nas diárias.

Nos casos de contas parciais, o sistema fará a validação utilizando como base a Data Efetiva da Internação e a Data de Fechamento Parcial informada de forma a contabilizar o período de permanência. Nos próximos fechamentos, a data inicial a ser utilizada será a data da última cobrança parcial realizada.

Para Cobrança Parcial ou Comunicação de Alta Hospitalar, ao realizar a comunicação no sistema, deverá ser impresso o relatório Capeante para conferência das informações dos eventos da internação (procedimentos, diárias, honorários, entre outros) autorizados, tanto pela Instituição de Saúde quanto pela Postal Saúde.

As equipes de auditoria da Postal Saúde, tanto in loco quanto interna analisarão as cobranças/contas com o devido relatório Capeante de Eventos Autorizados, por isso, solicitamos à rede credenciada que faça o encaminhamento do capeante impresso na composição da cobrança física.

Solicitação de autorização de materiais e procedimentos em codificação genérica ou TUSS inativo

Postado por Filipe em 16 Sep 2019 11:32

Conforme estabelecido em contrato, ao solicitar autorização de materiais e procedimentos, o credenciado à Postal Saúde deve discriminar obrigatoriamente as codificações, as respectivas descrições e os itens de cobrança (diárias, taxas, materiais e medicamentos) para todos os procedimentos médicos, não médicos e odontológicos.

As codificações e descrições dos procedimentos e eventos seguem as orientações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e seus respectivos históricos da Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). Tal regra está descrita no Manual do Credenciado (Capítulo 4 – Dos serviços contratados e respetiva remuneração). Clique aqui para ler o Manual.

Tanto para solicitação de senhas quanto para cobranças, a utilização do código TUSS é obrigatória. Dessa forma, o credenciado precisa realizar solicitações de autorização de procedimentos e eventos observando codificações e terminologias ativas, ou seja, que estejam com data de vigência válida conforme o versionamento do padrão TISS.

Dessa forma, a Postal Saúde reforça a obrigatoriedade do preenchimento do código TUSS nas solicitações de autorização e cobrança. Nos casos que não tenham correspondência na tabela TUSS, fica disponível a utilização de código genérico de material e medicamento, condicionada à informação do correspondente código ANVISA.


Codificação Vigente

Para verificar se a codificação está vigente ou pesquisar nova codificação para procedimentos e eventos, orientamos acessar o site da ANS ( http://www.ans.gov.br/prestadores/tiss-troca-de-...) para realizar download dos anexos correspondentes ao Componente de Representação de Conceitos em Saúde (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar).

Para facilitar o entendimento, apresentamos no quadro abaixo exemplos de codificações com data fim de vigência das tabelas 19 e 22 com terminologias de OPME e procedimentos e eventos em saúde que não devem mais ser utilizados.


Dessa forma, o credenciado não receberá autorização e/ou pagamento por procedimentos que estiverem excluídos da cobertura assistencial da Postal Saúde.

Assim, solicitamos que cada credenciado acompanhe as atualizações do padrão TISS para evitar inconsistências e prejuízos à garantia do atendimento aos nossos beneficiários.


Por: Comunicação/Postal Saúde
Foto: Stockphotos

Comunicado à Rede Credenciada – Prorrogado até 2 de outubro atendimento de pais e mães no plano de saúde

Postado por Arlinda Carvalho em 13 Sep 2019 14:17


Informamos que segundo decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), na audiência de conciliação realizada na quinta-feira (12), em virtude das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho dos empregados dos Correios, os atendimentos de pais e mães dos titulares do plano CorreiosSaúde poderão ser realizados unicamente em regime de urgência e emergência até o dia 2 de outubro, data do julgamento do dissídio coletivo pelo colegiado do TST.

A data-limite vale também para a exceção à regra: os atendimentos de pais e mães dependentes que se encontram internados, inclusive em home care, como também os beneficiários em tratamentos continuados, a saber: hemodiálise, diálise peritoneal, terapia imunobiológica, quimioterapia, radioterapia, quimioterápicos orais e terapias domiciliares. Todos esses atendimentos também serão realizados até o dia 2 de outubro. A partir dessa data, serão repassadas novas orientações.

Portanto, solicitamos aos prestadores que, no ato do atendimento, verifiquem as condições de elegibilidade do beneficiário, conforme estabelece o Manual do Credenciado da Operadora.

Esclarecemos que as consultas e outros procedimentos eletivos (sem caráter de urgência e emergência) para os dependentes pais e mães do CorreiosSaúde estão vedados e, uma vez realizados, poderão ser glosados pela Operadora.

Aproveitamos para informar que os atendimentos dos demais beneficiários seguem normalmente.

Em caso de dúvidas, o prestador deve entrar em contato com a Central de Autorização pelo 0800 881 8080 (disponível 24 horas por dia, nos 7 dias semana).


Leia também: Primeira Hora dos Correios - Nota veiculada em 12 de setembro de 2019 sobre prorrogação do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019


Por: Comunicação/Postal Saúde


Credenciado deve discriminar obrigatoriamente codificações para todos procedimentos

Postado por Pollyana Gadelha em 02 Sep 2019 11:08

Conforme estabelecido em contrato, ao solicitar autorização de materiais e procedimentos, o credenciado à Postal Saúde deve discriminar obrigatoriamente as codificações, as respectivas descrições e os itens de cobrança (diárias, taxas, materiais e medicamentos) para todos os procedimentos médicos, não médicos e odontológicos.

As codificações e descrições dos procedimentos e eventos seguem as orientações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e seus respectivos históricos da Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). Tal regra está descrita no Manual do Credenciado (Capítulo 4 – Dos serviços contratados e respetiva remuneração). Clique aqui para ler o Manual.

Tanto para solicitação de senhas quanto para cobranças, a utilização do código TUSS é obrigatória. Dessa forma, o credenciado precisa realizar solicitações de autorização de procedimentos e eventos observando codificações e terminologias ativas, ou seja, que estejam com data de vigência válida, conforme o versionamento do padrão TISS.

Dessa forma, a Postal Saúde reforça a obrigatoriedade do preenchimento do código TUSS nas solicitações de autorização e cobrança. Nos casos que não tenham correspondência na tabela TUSS, fica disponível a utilização de código genérico de material e medicamento, condicionada à informação do correspondente código ANVISA.

Codificação Vigente

Para verificar se a codificação está vigente ou pesquisar nova codificação para procedimentos e eventos, orientamos acessar o site da ANS (Clique aqui para acessar a página TISS) para realizar download dos anexos correspondentes ao Componente de Representação de Conceitos em Saúde (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar).

Para facilitar o entendimento, apresentamos no quadro abaixo exemplos de codificações com data fim de vigência das tabelas 19 e 22 com terminologias de OPME e procedimentos e eventos em saúde que não devem mais ser utilizados.


Dessa forma, o credenciado não receberá autorização e/ou pagamento por procedimentos que estiverem excluídos da cobertura assistencial da Postal Saúde.

Assim, solicitamos que cada credenciado acompanhe as atualizações do padrão TISS para evitar inconsistências e prejuízos à garantia do atendimento aos nossos beneficiários.



1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9